top of page
appcod.gif
Anuncio02.png

Coral da Santa Casa do Pará foi uma das atrações de Festival de Canto e Coral em Gramado

TEXTO E FOTOS: ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA FUNDAÇÃO SANTA CASA DO PARÁ


O Coral Maria Helena da Fundação Santa Casa encantou o público durante o 4º Festival de Canto e Coral de Gramado, realizado no decorrer do mês de outubro, no Centro de Eventos Tomasini, na cidade gaúcha.


Reconhecido como um dos mais destacados festivais de corais do Brasil, o evento teve apresentações de grupos não apenas do nosso país, mas também do Uruguai e Chile.


A programação do evento teve a apresentação de 10 corais no primeiro dia, sete no segundo e oito no último dia.


Uma apresentação bem diversificada, além de uma experiência musical e cultural muito rica.


A participação do Coral Saúde e Vida ‘Maria Helena Franco’ é um compromisso da Fundação Santa Casa do Pará com o fortalecimento da cultura amazônica brasileira.


Para o maestro Elil dos Anjos a importância de participar de festivais como o de Gramado está no incentivo à socialização, além de estimular os grupos a estabelecerem laços de amizade, de consideração e de respeito entre si.


“Cada um tem a sua responsabilidade e precisa desempenhar um papel em favor da coletividade, que afinal resulta em uma perfeita harmonia. Além do mais você divulga o seu próprio Estado, o seu ritmo, conta suas histórias, suas lendas. O Festival de Canto Coral tem importância em promover a troca cultural, que vai do lírico, MPB e regional, com corais nacionais e internacionais”, destaca o maestro.



Entre as canções interpretadas pelos coralistas estão os sucessos de Waldemar Henrique, Verequete, Rui/ André Barata, Nelsinho Rodrigues e Banda Warilow, e ritmos como: lundu, carimbó, síriá e bregas.


“Nesse Festival, o nosso coral, além do canto, foi um coral cênico, onde foram apresentadas danças com dançarinos se exibindo com o ritmo do brega, e na hora que nós cantamos o carimbó, mostramos ao público um casal se apresentando nos ritmos do carimbó e do siriá”, relata Larissa Rabelo, servidora e integrante do Coral Saúde e Vida.


"Foi apresentada ainda a Lenda do Boto, que foi um belo espetáculo em que o boto encanta duas moças virgens, com uma encenação muito bonita. O boto saiu do meio da plateia para o palco e fez o encantamento das duas moças, integrantes do coral. Uma ele engravidou e a outra levou para o fundo do mar. Toda a plateia levantou para aplaudir", destaca Larissa Rabelo.



Para a enfermeira Aline Vale, uma das integrantes mais antigas do coral, “é um prazer imenso, poder mesclar nossa experiência com a energia dos mais jovens, resultando no belo espetáculo apresentado, tendo nossa característica regional exaltada com toda beleza que possui, mostrando a cultura do nosso Estado com o brilho que merece, e toda a garra e orgulho de ser paraense.”




Sobre o Coral Saúde e Vida Maria Helena Franco


O Coral Saúde e Vida Maria Helena Franco, da Fundação Santa Casa do Pará, é formado por servidores e colaboradores.


O coral é um dos programas de humanização mais exitoso da Instituição, criado há 22 anos pela servidora Maria Helena Franco (in memorian) a qual o denominou de Saúde e Vida.


O objetivo deste coral é a integração, conhecimento musical e cultural, com a finalidade de valorizar o potencial artístico de cada um.


Sempre executando músicas de um repertório bastante variado que vai do regional, popular, sacro até o erudito, o coral atualmente possui 33 integrantes, entre servidores, aposentados e colaboradores, e é conduzido pelo regente Elil dos Anjos que, com seus conhecimentos técnicos, colabora para o êxito do coral.


12 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page