top of page
appcod.gif
Anuncio02.png

DAER orienta sobre danos causados pela colheita antecipada do pinhão na região da Rota do Sol

Além de imprópria ao consumo, a semente é utilizada como alimento por diversos animais que habitam as unidades de conservação ambiental

IMAGEM ILUSTRATIVA


"Se você gosta de pinhão, evite colher, comprar ou consumir antes do dia 1º de abril.”


Esse é o mote da campanha promovida pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (DAER) – vinculado à Secretaria de Logística e Transportes (Selt) – voltada à preservação da semente da araucária presente na Rota do Sol, no trecho que vai da RSC-453, em Tainhas, a ERS-486, em Terra de Areia.


“Pesquisas indicam que o pinhão serve como fonte de alimento para cerca de 70 espécies, incluindo aves e mamíferos. Por isso, é preciso respeitar a época de colheita dele para que a nossa fauna tenha tempo de se beneficiar desse importante recurso natural”, afirma o biólogo Luiz Carlos Leite, da Superintendência de Meio Ambiente (SMA) do Daer.


De acordo com Leite, essa é uma das razões pelos quais a ação foi inserida no Programa de Comunicação Social da Rota do Sol, desenvolvido pela SMA em conjunto com a Assessoria de Comunicação Social (ACS) do Departamento.


“O objetivo do programa é orientar à população sobre os cuidados necessários para a preservação do meio ambiente. E é uma das condições para o licenciamento ambiental da Rota do Sol, conduzido pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), necessário à operação da rodovia”, esclarece o biólogo.


“A Araucária, pinheiro existente na Rota do Sol e que se destaca por sua beleza, está ameaçada de extinção. Para conservá-la, é preciso consumir o pinhão no período correto, caracterizado pela queda das pinhas no chão”, detalha o engenheiro florestal Jefferson Floss, gestor da Reserva Biológica Mata Paludosa, uma das três áreas de conservação existentes no trecho.


“Desse modo, os animais da floresta poderão espalhar as sementes enquanto as ingerem e alimentam seus filhotes”, explica o engenheiro florestal.


“Também sabemos que o pinhão verde é impróprio ao consumo e não tem um gosto bom. Além de fazer mal à saúde, tem o seu sabor e qualidades nutricionais comprometidos”, reforça Floss.


Para divulgar informações como essa, banners serão expostos em paradouros e estabelecimentos localizados na rodovia, incluindo postos de gasolina, restaurantes e tendas de artesanato, além de escolas e outros espaços públicos.


Também serão realizadas postagens nas redes sociais do DAER, com cards destacando os motivos para evitar o consumo da semente do pinheiro-brasileiro (Araucaria angustifolia) antes do período determinado pela Lei Estadual nº 15.915, de 22/12/22.


Entre os temas dos posts, está a preservação da espécie, a garantia de alimentação para alguns animais e a saúde dos consumidores.


Sobre a Rota do Sol


A Rota do Sol (RSC-453 e ERS-486) possui 53,5 km de extensão, tendo início na região do Planalto junto à ponte sobre o arroio Tainhas (RSC-453) e finalizando no “Viaduto de Transposição” da ERS-486 com a rodovia BRS-101.


O trecho entre a localidade Tainhas e a BRS-101, em Terra de Areia, atravessa uma região ambientalmente sensível composta por três Unidades de Conservação Ambiental : Estação Ecológica Estadual Aratinga, Área de Proteção Ambiental Rota do Sol e Reserva Biológica Estadual Mata.



-> Leia todas as notícias e artigos da "Cidade de Gramado", acesse:


https://www.cidadedegramadoonline.com.br/noticias


https://www.cidadedegramadoonline.com.br/abdon-barretto-filho


-> CIDADE DE GRAMADO ON-LINE: Para anunciar e sugestões de pauta, o contato deve ser pelo WhatsApp 51. 9. 9855. 0051.


____________________________________


NOTÍCIAS SOBRE GRAMADO?


ACESSE: www.cidadedegramadoonline.com.br


NOTÍCIAS DA "TERRA DO TCHÊ"?


ACESSE: www.peloscaminhosdoriogrande.com.br


CONTATO/WHATSAPP: 51. 9. 9855. 0051

_____________________________________

8 visualizações0 comentário
bottom of page