appcod.gif
Anuncio02.png

“Fui mijar, por isso demorei”: Gramado deve pensar na qualificação da mão de obra


Leitora chama atenção para o atendimento de um motorista de aplicativo, porém, ressalta que “é a primeira vez que isso ocorre e que nunca, em momento algum, das várias vezes que utilizou deste serviço, isso aconteceu”. (IMAGEM ILUSTRATIVA)



Há tempos tenho observado que o atendimento em Gramado, cidade que recebe milhares de turistas durante o ano, carece de qualificação.


Algumas pessoas por não receberem a instrução devida, outras porque obrigam-se a se manter em um trabalho onde o salário não condiz com a real necessidade do colaborador/funcionário.


Este último é uma questão de opção do trabalhador que, na maioria das vezes, de acordo com relatos, escuta a frase “se você não está contente temos pessoas na fila querendo ocupar o teu lugar”.


Para mim isso configura-se como exploração de mão de obra, e deixo claro que respeito as opiniões contrárias.


Mas o que aconteceu nesta quarta-feira, dia 22 de dezembro, com uma leitora do nosso Jornal Cidade de Gramado Online foi algo difícil de acreditar e, certamente, “inesquecível” – como observa-se na apresentação turística do município: “Gramado Inesquecível”.


O que diz a leitora:


“Chamei um aplicativo e, tendo em vista a demora, questionei sobre o porquê de tamanho tempo de espera.


E fui surpreendida com a resposta: ‘Fui mijar, por isso demorei’, me disse o motorista.


Importante que seja dito que nunca, em momento algum, das várias vezes que utilizei o serviço de aplicativo isso ocorreu.


Ao contrário, sempre fui bem atendida, de acordo com o que nós, turistas, esperamos em se tratando de atendimento cordial.


Como quem vem para Gramado deve estar preparado para pagar tudo, o que para muitos é normal porque a cidade é turística, questiono se as autoridades do município têm dado a atenção devida - em se tratando de qualificação, aos atendentes dos mais diversos setores que recebem os milhares de visitantes?”, comenta.


Este espaço está aberto para as autoridades que devem estar atentas a qualificação dos serviços da nossa cidade, deixando claro que, segundo a leitora, foi um caso entre vários de boa conduta, porém, há que se considerar que muito se cobra e parece haver pouca preocupação sobre a qualificação da mão de obra em solo gramadense.


Eu nunca tive queixa dos motoristas de aplicativo, a não ser quando desistem da corrida depois de aguardar, algumas vezes, por muito tempo.


Mas, por respeitar a opinião do(a) leitor(a), entendo ser importante objetivar situações como esta, para que, na medida do possível, sejam corrigidas da melhor maneira possível.



*Voltencir Fleck

Editor – Jornal Cidade de Gramado Online


____________________________

MAIS NOTÍCIAS SOBRE GRAMADO?


ACESSE: www.cidadedegramadoonline.com.br


NOTÍCIAS SOBRE TURISMO, CULTURA, NEGÓCIOS E SERVIÇOS DO RIO GRANDE DO SUL?


ACESSE: www.peloscaminhosdoriogrande.com.br/noticias


CONTATO/WHATSAPP: 51. 9. 9855. 0051

____________________________



18 visualizações0 comentário