appcod.gif
Anuncio02.png

O Carnaval dá Saudades...

Por: *Abdon Barretto Filho IMAGEM ILUSTRATIVA


O Carnaval dá saudades?


O Carnaval deixou saudades?


O Carnaval pode ter oferecido bons momentos com boas recordações?


Será que recordar é viver ou reviver?


Quantos encontros e reencontros realizados nos carnavais brasileiros ou no exterior?


São respostas que dependem das experiências individuais.


O Carnaval pode estar ou não na vida de cada pessoa.


É quase impossível um residente no Brasil não ter lembranças da maior festa popular do país.


Desde dos bailes infantis até as participações nos blocos, escolas de samba ou até atrás do Trio Elétrico são mais de 100 anos de comemorações.


Em Salvador, na Bahia, foi iniciado em 1884.


Outras cidades devem comemorar também mais de 100 anos de Carnaval.


Muitos ainda lembram das músicas carnavalescas, dos sambas, dos frevos.

O Carnaval além de ser manifestação da cultura popular é um grande evento turístico que promove a imagem do Brasil no mundo.


As transmissões via TV e rádio, reforçadas pelas redes sociais, levam para o resto do mundo a criatividade e a plasticidade do povo brasileiro.


O Carnaval brasileiro é o maior espetáculo artístico cultural do Planeta realizado ao ar livre.

Durante o Carnaval, os fluxos de visitantes aumentam, principalmente para as cidades que investem na festa popular.


No mundo, inclusive no Brasil, existem vários tipos de Carnavais conforme o interesse de cada um.


Cada comunidade comemora de acordo com suas vontades e possibilidades, inclusive com investimentos públicos e privados.


Algumas cidades desenvolvem trabalhos conjuntos com grupos de profissionais para o planejamento e a organização dos festejos carnavalescos, integrando políticas púbicas, entidades carnavalescas, empresas patrocinadoras que reconhecem a vontade do povo.


Além dos foliões, existem milhões de pessoas que trabalham nos negócios gerados pelas Escolas de Samba, Blocos Carnavalescos, Bailes nos Clubes Sociais ou simplesmente participando ou assistindo nas ruas, ladeiras e avenidas os espetáculos carnavalescos.


É o povo brincando, sorrindo, dançando, cantando junto.


É a vida mais contente.


Depois do Carnaval, a vida continua com árdua tarefa de enfrentar os problemas econômicos, sociais e políticos.


Convém salientar que as músicas carnavalescas desde das “marchinhas” até o “frevo axé”, passando pelas adaptações de músicas diversas interpretadas pelos Trios Elétricos e Bandas, animam os foliões.


Para aqueles que participaram dos carnavais nos anos ’70 devem ter existido algum Carnaval que deixou boas lembranças.


As suas respectivas participações nas ruas, avenidas e/ou nos salões dos Clubes servem para recordar a música “Prá Pular Brasileira”.


Portanto, para esses foliões, o Carnaval dá Saudades...


Para os mais jovens, participar do Carnaval pode ser uma boa experiência para entender a força de um evento popular brasileiro.


Será?


Respeitam-se todas as opiniões contrárias.


São reflexões.


Podem ser úteis.


Pensem nisso.


*Abdon Barretto Filho


Economista e Mestre em Comunicação Social contato@abdonbarrettofilho.com.br


Textos e podcasts em:


www.peloscaminhosdoriogrande.com.br


www.cidadedegramadoonline.com.br


www.abdonbarrettofilho.com.br


____________________________________________________


NOTÍCIAS SOBRE TURISMO, CULTURA, NEGÓCIOS E SERVIÇOS


DO RIO GRANDE DO SUL?


ACESSE: https://www.peloscaminhosdoriogrande.com.br/noticias


CONTATO/WHATSAPP: 51. 9. 9855. 0051

_____________________________________________________


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo