appcod.gif
Anuncio02.png

Pinhão entra na alimentação de animais do Gramadozoo


Zoológico recebeu doação de mais de 200 pinhas retiradas ilegalmente de estação ecológica em São Francisco de Paula.
Zoológico recebeu doação de mais de 200 pinhas retiradas ilegalmente de estação ecológica em São Francisco de Paula.

O frio requer cuidados especiais com os animais por parte da equipe técnica do Gramadozoo.


Além de aquecedores nos recintos, a alimentação recebe um reforço calórico para preparar a bicharada para a chegada do inverno, que começa oficialmente em 21 de junho.


Um dos ingredientes preferidos de aves e primatas na estação mais fria do ano é o pinhão.

Com o início das baixas temperaturas, o repasse de mais de 200 pinhas retiradas ilegalmente da Estação Ecológica Estadual Aratinga, em São Francisco de Paula, foi incorporado ao cardápio dos animais.


O alimento foi apreendido em ação de fiscalização da equipe da Estação Aratinga, com o auxílio de fiscais da Unidade de Conservação APA Rota do Sol.


O pinhão agrada não apenas animais típicos da região Sul do Brasil, como bugios, gralhas-azul e papagaios-charão, mas espécies de outras regiões mais quentes, como araras e macacos-aranha.


“Com a chegada das baixas temperaturas, temos uma grande preocupação com relação à alimentação dos animais. No inverno, é uma dieta mais calórica. Recebemos uma apreensão de pinhões e inserimos para quase todos os indivíduos do zoológico”, diz a bióloga Tatiane Nunes, responsável técnica do Gramadozoo.


Tatiane explica, ainda, que animais de vida livre ajudam a dispersar sementes e a manter as matas de araucária.


“É muito importante respeitar o prazo legal de extração para consumo humano e não retirar todos os pinhões, deixando também para que a fauna possa ter alimento de forma equilibrada”, alerta.

Foto: Halder Ramos/Comunicação Gramadozoo.


5 visualizações0 comentário