appcod.gif
Anuncio02.png

Seca afeta Gramado e Prefeitura decreta situação de emergência

Atualizado: 20 de jan.


Emater aponta que a falta de chuva afeta principalmente as plantações de milho e feijão, a fruticultura, a produção de hortaliças e a produção de leite e as agroindústrias de origem vegetal. (FOTOS E TEXTO: ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO PREFEITURA DE GRAMADO)


O prefeito Nestor Tissot decretou na terça-feira, 04 de janeiro, por meio do decreto, situação de emergência devido à estiagem, provocada pela redução das chuvas, o que provocou danos e prejuízos aos agricultores, comprometendo também as reservas hídricas das famílias do interior, resultando também em significativos prejuízos econômicos, principalmente no setor agrícola.


As perdas ultrapassam 50% da produção e prejuízos atingem R$ 4,5 milhões.


De acordo com a Emater, Gramado possui histórico de precipitação entre 1.800 e 2.000 milímetros anuais, com boa distribuição entre as estações, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).



O período em questão, novembro e dezembro, em anos de precipitação normal, acumularia entre 300 e 333 milímetros.


Nos últimos dois meses do ano, acumulou 167 milímetros, ou seja, a metade do volume esperado.



No estudo entregue à Prefeitura, a Emater aponta que a falta de chuva afeta principalmente as plantações de milho e feijão, a fruticultura, a produção de hortaliças e a produção de leite e as agroindústrias de origem vegetal.


Na sua maioria, as famílias contabilizam perdas entre 30% e 50%.


Com base nas informações coletadas pela Emater, Secretaria de Agricultura e Secretaria de Obras e Serviços Urbanos, os prejuízos contabilizados até 29 de dezembro somam R$ 4.251.760,00.


O prefeito lamenta as perdas e já montou uma força-tarefa para garantir o abastecimento das propriedades através de caminhões-pipa.


“Atualmente são três caminhões fornecendo água para as famílias, com o decreto pretendemos ampliar ainda mais o fornecimento. Estamos trabalhando meios legais e com curto espaço de tempo para auxiliar os agricultores. É triste demais ver nossos produtores escolhendo quais culturas serão salvas e quais terão a irrigação interrompida”, disse.


Para o secretário interino de Agricultura, Rafael Ronsoni, “o interior está atravessando uma seca rigorosa, que está afetando drasticamente a agricultura familiar e causando grandes prejuízos para os produtores. Importantíssimo o apoio e auxílio de todos neste momento, pois a cada hora a situação se agrava. É a pior seca da história de Gramado”, afirma.


A Prefeitura de Gramado está disponibilizando contatos telefônicos para garantir agilizar o atendimento das famílias rurais, através da Secretaria de Agricultura (54) 3286-7658, do coordenador das Agroindústrias, Eliézer Nascimento de Lima (54) 9 9612-6688, Plantão da Emater (54) 9 9913-4881 e da Secretaria de Meio Ambiente, Carlos Brezolin (54) 9 9968-1287.

______________________________________

MAIS NOTÍCIAS SOBRE GRAMADO?

ACESSE: https://www.cidadedegramadoonline.com.br/

NOTÍCIAS SOBRE TURISMO, CULTURA, NEGÓCIOS E SERVIÇOS DO RIO GRANDE DO SUL?

ACESSE: https://www.peloscaminhosdoriogrande.com.br/noticias

CONTATO/WHATSAPP: 51. 9. 9855. 0051

______________________________

3 visualizações0 comentário