appcod.gif
Anuncio02.png

Urubu-rei ganha recinto no Gramadozoo


Ave que veio do Parque Zoobotânico Vale (PZV), que fica dentro da Floresta Nacional de Carajás, em Parauapebas, sudeste do Pará, contribuirá com o programa de educação ambiental desenvolvido pela equipe técnica do Gramadozoo. (FOTO: HALDER RAMOS/COMUNICAÇÃO GRAMADOZOO)



O novo morador do Gramadozoo, um jovem urubu-rei (FOTO), foi transferido para um recinto especial e pode ser apreciado pelos visitantes do parque.


Após período de adaptação na área de quarentena do zoo, a ave irá contribuir com o programa de educação ambiental desenvolvido pela equipe técnica do Gramadozoo.


O animal chegou ao zoológico em agosto de 2021.


Veio do Parque Zoobotânico Vale (PZV), que fica dentro da Floresta Nacional de Carajás, em Parauapebas, sudeste do Pará.


Conforme o veterinário Thomas Poulton, responsável técnico do Gramadozoo, o urubu-rei nasceu no zoo de Carajás. “É um jovem de dois anos”, diz.


Além de espaços que propiciam conforto térmico, o animal conta com dieta apropriada e atividades de enriquecimento ambiental para garantir a adaptação e o bem-estar.


O veterinário explica que a ave é a maior e mais colorida entre as cinco espécies de urubus que vivem no Brasil. Com aproximadamente 80 centímetros de comprimento, possui envergadura de asas que chega a medir 1,8 metros.


“Quando é jovem, o animal tem a plumagem preta. Na fase adulta, as cores típicas da espécie – tons de branco e amarelo - tomam conta das penas, exceto na ponta das asas e na cauda”, explica.


De acordo com Poulton, a espécie não está na lista nacional como ameaçada de extinção, mas o desmatamento e a perda de habitat servem de alerta. “No Rio Grande do Sul, a ave é considerada rara”, frisa.

1 visualização0 comentário