appcod.gif
Anuncio02.png

O Futebol e o Turismo Urbano

Atualizado: 14 de fev.

*Por: Abdon Barretto Filho IMAGEM ILUSTRATIVA

Os bens e/ou serviços que atendem ao consumo do tempo livre estão cada vez mais importantes na economia mundial.


São bilhões de postagens, mensagens e reportagens sobre o importante e fascinante segmento do entretenimento, esportes e lazer.


O Futebol é o grande destaque considerando-se a constatação de espaços dedicados nos meios de comunicação.


São notícias que envolvem os jogadores e gestores, sempre com os serviços dos comunicadores especializados e patrocinadores interessados, principalmente nas coberturas das competições realizadas entre equipes diversas.


O Turismo Urbano é concretizado quando os visitantes se deslocam para cidades-sedes dos clubes, gerando negócios vinculados diretamente ao deslocamento e ao período que ficam consumindo serviços como alimentação, hospedagem, entre outras ofertas no comércio local.


É o efeito multiplicador causado pelo consumo na cidade pelos visitantes que trazem seus recursos adquiridos nas suas cidades de origens.


Convém salientar que desde um simples jogo a um mega evento, podem ser fontes de receitas diretas e indiretas que movimentam a economia, geram empregos, rendas e impostos.


O Futebol é o esporte mais popular do planeta possibilitando congraçamentos de gerações interessadas nas suas equipes e marcas, às vezes com tradições seculares.


O Futebol é a paixão dos brasileiros, sendo considerado como grande atrativo para visitações.


Para muitos, o Brasil é o País do Futebol.


Tal afirmação, aliada aos históricos dos clubes, faz com que visitantes se desloquem de estados e até de países para acompanharem jogos, visitarem estádios e até mesmo para enriquecimentos culturais.


Convém salientar que o futebol brasileiro está avançando, principalmente nas gestões profissionais, transformando as paixões futebolísticas em empreendimentos rentáveis e sustentáveis, tendo como exemplos, principalmente, os clubes europeus.


Observa-se que identificar jogadores, treiná-los e comercializar seus direitos no mercado mundial tornou-se fontes de receitas para clubes, consultores e investidores.


Algumas empresas do futebol transformaram visitações nos seus estádios, museus e centros de eventos em produtos turísticos complementares incluídos nos Destinos Turísticos.


O Turismo, além de agregar valor à oferta do Futebol em todas as possibilidades, contribui na promoção e atração da Demanda Turística completando as receitas dos clubes, principalmente nos dias dos jogos.


As ações nos mercados emissores promovendo os eventos desportivos, principalmente os calendários das competições do futebol, ainda não estão sendo realizadas através do profissionalismo indispensável entre os setores públicos e privados.


Talvez seja a intensa visão individualista que não entende que o fenômeno turístico exige profissionalismo (Amador? Não.), ética, investimento e boa gestão, independente do partido político ou facção eliminando a eterna disputa do “ganha-perde” ao invés de buscar o entendimento da relação “ganha-ganha” indispensável para o desenvolvimento do Turismo Urbano.


Será?


Respeitam-se todas as opiniões contrárias.


São reflexões.


Podem ser úteis.


Pensem nisso.

*Abdon Barretto Filho

Economista e Mestre em Comunicação Social contato@abdonbarrettofilho.com.br


Textos e podcasts em:


www.peloscaminhosdoriogrande.com.br


www.cidadedegramadoonline.com.br


www.abdonbarrettofilho.com.br


____________________________________________________


NOTÍCIAS SOBRE TURISMO, CULTURA, NEGÓCIOS E SERVIÇOS

DO RIO GRANDE DO SUL?


ACESSE: https://www.peloscaminhosdoriogrande.com.br/noticias


CONTATO/WHATSAPP: 51. 9. 9855. 0051

_____________________________________________________


10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo